Engenharia

Sociedade 5.0? Conheça como funciona!

29views

Se algumas pessoas ficam assustadas com a velocidade do desenvolvimento tecnológico no mundo atual, o conceito de sociedade 5.0 vem para trazer algum tipo de alívio.

Esqueça aquele medo de distopias, em que a inteligência artificial evolui de tal modo que as máquinas tomam o controle do planeta.

Na sociedade 5.0, o foco do desenvolvimento de soluções tecnológicas é o bem-estar humano , a qualidade de vida e a resolução de problemas sociais.

Pode parecer ficção científica, mas a verdade é que, em termos de complexidade tecnológica, essa é uma realidade bastante palpável.

O maior desafio não é técnico, e sim a mobilização entre autoridades, desenvolvedores da tecnologia e cidadãos em torno do objetivo comum de tornar a sociedade 5.0 real.

O que é Sociedade 5.0?

Alcançar uma conexão harmônica entre ciberespaço e mundo físico pode solucionar muitos problemas

Sociedade 5.0 é uma proposta de modelo de organização social em que tecnologias como big data, inteligência artificial e internet das coisas (IoT) são usadas para criar soluções com foco nas necessidades humanas.

Esse modelo busca prover os serviços necessários para o bem-estar a qualquer hora, em qualquer lugar e para qualquer pessoa.

Isso acontece graças ao planejamento de cidades totalmente conectadas , nas quais o ciberespaço se integra de maneira harmônica com o mundo físico.

Trata-se de um projeto do governo japonês, que busca equilibrar o avanço econômico com a resolução de problemas sociais.

Mais à frente, no tópico “Qual o objetivo da Sociedade 5.0?” explicamos melhor que tipo de problemas e desafios os japoneses pretendem resolver com a sociedade 5.0.

Mas já podemos adiantar um exemplo para que você entenda melhor o conceito.

A substituição dos veículos atuais (públicos e privados) por autônomos integra diversas tecnologias e traz benefícios evidentes.

Entre eles, a redução no número de acidentes e a liberação dos motoristas da necessidade de dirigir (o que resulta em menos estresse).

Como surgiu o conceito de Sociedade 5.0?

Os japoneses olharam para a Humanidade em perspectiva para formular o conceito de Sociedade 5.0

Em janeiro de 2016, o governo japonês lançou o 5º Plano Básico de Ciência e Tecnologia , documento que define políticas de inovação a serem estimuladas pelo país entre 2016 e 2021.

Dentro do plano, constava o conceito de sociedade 5.0, descrito como uma sociedade que o Japão deveria aspirar no futuro .

Por que 5.0? Você deve estar se perguntando.

Porque sucede outros quatro momentos da sociedade humana, que foram os seguintes:

Sociedade da caça (1.0): quando a espécie surgiu, os seres humanos eram caçadores-coletores. Viviam um estilo de vida nômade, migrando quando a oferta de alimentos do meio em que estavam se tornava escassa.
Sociedade da agricultura (2.0): o desenvolvimento de técnicas de cultivo de alimentos foi uma revolução na humanidade, pois marcou a transição do modo de vida nômade para o sedentário e possibilitou uma explosão populacional no planeta.
Sociedade industrial (3.0): o surgimento dos motores a vapor resultou na revolução industrial, no aumento na produção de bens de consumo e no Antropoceno (o impacto da atividade humana no clima, devido à emissão de gases do efeito estufa das máquinas).
Sociedade da informação (4.0): com a aparição dos computadores, o mundo ficou digital. Na Era da Informação, passou a ser possível processar uma grande quantidade de dados e se comunicar em tempo real com pessoas de qualquer canto do planeta.
Já a sociedade 5.0 é a evolução da 4.0, com os computadores e a hiperconexão resultando em um modo de vida mais inteligente, eficiente e sustentável .

Já estamos nessa fase? Podemos dizer que estamos no momento de transição, pois nenhuma revolução desse tamanho acontece de um dia para o outro.

A sociedade 2.0, da agricultura, por exemplo, não surgiu quando o primeiro humano aprendeu a plantar e colher um alimento, mas sim quando essa prática passou a ser a principal fonte de alimentação de toda a humanidade.

Como funciona a Sociedade 5.0?

Segundo informações do Cabinet Office, a sociedade 5.0 alcança um alto grau de convergência entre o espaço virtual (ciberespaço) e real (espaço físico).

Fica mais fácil entender se compararmos com a sociedade 4.0, na qual nós acessamos bancos de dados na nuvem (que fica no ciberespaço), via internet, para encontrar e analisar informações.

Na sociedade 5.0, esses dados acumulados no ciberespaço são analisados pela inteligência artificial , o que resulta em diversas formas de interação com os humanos no espaço físico.

Pessoas, objetos e sistemas são conectados para otimizar os resultados e produzir valores que, antes, não era possível obter.

Ainda está tudo muito abstrato? Então, vamos esclarecer com exemplos.

Abaixo, vamos apresentar ideias de funcionalidades que a sociedade 5.0 deve trazer à rotina humana.

Drones: os veículos aéreos não tripulados devem ser cada vez mais usados na entrega de mercadorias e no atendimento a desastres.
Smart home: é o mesmo conceito das smart cities, mas aplicado nas casas, com a internet das coisas e inteligência artificial tornando os lares mais conectados, eficientes e confortáveis.
Medicina robotizada: na medicina e enfermagem, robôs erram menos e não cansam, Por isso, serão fundamentais para encarar o desafio do envelhecimento da população.
Trabalho pesado: os robôs também assumirão trabalhos pesados (na agricultura, construção e limpeza), eliminando a necessidade de humanos ocupando essas posições desgastantes e degradantes.
Gestão inteligente na nuvem: soluções da computação em nuvem vão beneficiar pequenas e médias empresas, assim como empreendedores individuais, que terão gestão mais profissional e eficiente.
Veículos autônomos: antes de carros autônomos privados, é provável que vejamos essa tendência sendo colocada em prática no transporte coletivo e no transporte de cargas.

Principais tecnologias relacionadas à Sociedade 5.0

Quer saber mais sobre as tecnologias da sociedade 5.0 que mencionamos aqui?

Entenda agora!

  • Inteligência artificial: é a capacidade de máquinas e sistemas tomarem decisões sem a interferência humana. Outra tecnologia, o machine learning, permite às máquinas aprenderem com a experiência adquirida.
  • Internet das coisas: também conhecida pela sigla IoT ( internet of things ), é a tecnologia que permite que objetos (como eletrodomésticos) estejam conectados à rede e funcionem de maneira mais eficiente por meio da coleta e interpretação de dados.
  • Computação em nuvem: com essa tecnologia e graças ao aumento na velocidade de conexão, sistemas complexos podem ser executados em hardwares cada vez menores.
  • Energias renováveis: para que as máquinas e robôs funcionem, é preciso da geração de energia. A diferença é que, na sociedade 5.0, não serão utilizados recursos energéticos finitos, como petróleo e carvão, mas sim renováveis, como o sol e o vento.
  • Robótica: robôs com inteligência artificial e machine learning tomarão conta dos serviços pesados na agricultura, limpeza e outros ramos, diminuindo os acidentes de trabalho envolvendo seres humanos.
  • Telemedicina: cada vez menos será necessária a presença física de médicos e outros profissionais da saúde. Atendimentos e até mesmo cirurgias complexas poderão ser conduzidas remotamente.
  • Veículos autônomos: para que os veículos (de transporte de pessoas e cargas) funcionem sem piloto, eles utilizam várias tecnologias de que falamos aqui: inteligência artificial, internet das coisas, computação em nuvem e energias renováveis.

Conclusão

Você nunca parou para pensar como que o ser humano conseguiu evoluir tanto em termos de desenvolvimento tecnológico e ao mesmo tempo o mundo ainda está repleto de mazelas sociais?

Pois o desenvolvimento da sociedade 5.0 vem justamente para corrigir essa contradição.

A proposta é construir uma sociedade mais igualitária e inclusiva, que garanta o bem-estar de todos, a partir do uso inteligente da tecnologia.

Inteligência artificial, computação em nuvem e big data são algumas das tecnologias em ascensão que terão papel fundamental nesse novo modelo de organização social.

Fonte: FIA

Leave a Response