Microsoft

Novo Internet Explorer/Chrome? Microsoft Edge: navegador baseado no Chrome chega para Windows e macOS

33views

O novo Microsoft Edge desenvolvido com código do Google Chrome já está disponível para download gratuito. O navegador, que estende a compatibilidade para além do Windows 10, já pode ser baixado, desde a última quarta-feira (15), também por usuários de Windows 8, 8.1 e do descontinuado Windows 7, além do macOS, da Apple. A versão para celulares Android e iPhone (iOS) também ganha update.

O programa da Microsoft ganha acesso às extensões da Chrome Web Store, mais funções de privacidade e desempenho aprimorado. Por outro lado, alguns recursos do antigo Edge deixam de existir e há poucas mudanças visuais além da logo renovada. Veja, a seguir, tudo o que muda e como fazer o download da atualização.

O navegador mistura elementos que já existiam no Edge com funções básicas do Chromium, versão em código aberto do Chrome disponibilizada publicamente pelo Google. Por conta disso, apesar de estreante, o programa já sai na versão 79. Novas edições serão liberadas periodicamente a cada seis semanas, seguindo o calendário de atualizações do Chrome.

Entre as funções mantidas estão o modo Internet Explorer, para abrir sites antigos, e o Application Guard, para acessar páginas em ambiente seguro. Por outro lado, recursos que eram pouco usados foram abandonados, como o modo de leitura e as ferramentas de anotação de prints de tela para compartilhamento.

Novo Microsoft Edge é compatível com extensões do Google Chrome

Extensões

A principal novidade do novo Edge é o suporte a uma quantidade muito maior de extensões. Vários plugins famosos para Chrome já estão disponíveis na loja da Microsoft e podem ser baixados imediatamente com a mesma funcionalidade encontrada no navegador do Google. Os itens que ainda não aparecem no ar podem ser obtidos diretamente na Chrome Web Store, desde que o usuário habilite a instalação no Edge. Segundo a Microsoft, algumas extensões do Chrome que se baseiam no login com a conta Google podem não funcionar.

Novo Microsoft Edge tem sistema de proteção da privacidade em três níveis — Foto: Divulgação/Microsoft

Privacidade, Coleções e Bing

Segundo a Microsoft, o novo Edge tem foco na privacidade, com um modo de bloqueio de identidade em três níveis que vem ativado por padrão. Além disso, a empresa garante que navegação e pesquisas do Bing realizadas em modo privado não são atribuídas ao usuário. O buscador da empresa vem integrado e oferece recompensas para quem usá-lo como ferramenta padrão.

Outra novidade é a função Coleções, que permite criar kits de páginas salvas em grupo. O recurso ainda não está disponível, mas deve chegar em breve nas próximas atualizações. A lista de principais funcionalidades também traz o suporte a streaming em 4K e áudio Dolby, além de anotações em PDF diretamente pelo navegador.

Edge consome menos recursos do computador que o Chrome

Desempenho

A mudança de código torna o Edge compatível tanto com sites e apps que rodam bem no antigo EdgeHTML como no Chrome, cobrindo virtualmente qualquer site e webapp da Internet. Apesar de compartilhar o mesmo código-base do rival, a Microsoft garante que o novo navegador é duas vezes mais rápido.

Análises preliminares de sites especializados não conseguem apontar uma relação dessa magnitude, mas a velocidade de navegação vem agradando. Além disso, o novo Edge teria a capacidade de consumir menos memória RAM do que o Chrome, algo visto como o principal problema do navegador do Google. Em testes conduzidos pelo TechTudo, o Edge consumiu cerca de 3% menos RAM e 66% menos CPU do que o Chrome ao abrir o mesmo conjunto de oito abas.

Como baixar o novo Microsoft Edge

O download gratuito do novo Edge está disponível no endereço microsoft.com/edge para Windows (7, 8, 8.1 e 10), macOS, Android e iPhone (iOS). No Windows 10, o download substitui o Edge antigo no computador. Em breve, a nova versão será compulsória e incluída em futuras atualizações do sistema operacional. É necessário baixar manualmente em PCs antigos, no Mac e em celulares – a não ser usuários que já tinham o Edge instalado, que recebem o update automaticamente.

Fonte: TECHTUDO

Leave a Response